quinta-feira, 7 de junho de 2012

Papo de top com Andréia Schultz...

Nós fomos até ela, e a receptividade foi incrivelmente incrível... No nosso papo de TOP nada mais, nada menos do que ela, a pernambucana de Garanhuns, que escolheu Natal para morar e o mundo para trabalhar, Andréia Medeiros Schultz Bertrand, a SUPER Andréia Schultz. Em 9 anos de carreira, ela soma em seu curriculum grandes campanhas nacionais e internacionais, editoriais, capas de revista, comerciais e até temporada em Milão. Ela é sucesso por onde passa, e vamos combinar gente, a moda agradece por ela emprestar sua beleza!
Quer saber tudo sobre essa super TOP? Fica coladinho aqui na gente!

·         1-       Como, quando e com quantos anos começou na carreira de modelo?
           Quando criança sempre brincava que queria ser modelo, mas brincava também que queria ser dentista, arquiteta... era uma admiração, mas não um sonho. Como muitas meninas quando estava chegando a adolescência por causa da altura e mudanças no corpo, minha postura não era muito boa, então o curso de modelo foi uma opção para melhorar esse aspecto e também havia uma amiga que já tinha começado o curso, resolvi tentar. Como carreira mesmo, de fazer trabalhos, como desfiles e fotos, foi no ano de 2003 com o concurso da Elite que George Azevedo organizava aqui em Natal.  

·         2-       Você já fez uma viagem Internacional a trabalho, como foi essa experiência? Foi uma temporada de quanto tempo? 
           Foi a experiência que mais adicionou coisas boas na minha vida! Aprendi a ter responsabilidade por morar apenas com mais duas amigas em um apartamento, disciplina por causa da agencia que sempre cobrava bastante de todas as suas modelos... foi muito bacana. Conheci gente nova, aprendi a administrar meu tempo para conseguir chegar a tempo nos castings, aprendi a como andar em uma cidade grande como Milão com pessoas de todo o mundo e também a trabalhar com a rejeição quando não era selecionada para um trabalho. Esse tempo de 6 meses foi maravilhoso.

·         3- Como foi a participação da sua família na carreira profissional?
             Foi com todo o suporte que ela me deu. Sempre tive liberdade para fazer escolhas, porém a responsabilidade com o que eu fazia era bem maior. Sei que se eu precisar da minha família ela vai estar disponível para me ajudar, mas gosto de fazer de tudo para não precisar. Eu sempre administrei meu horário, meu dinheiro e tudo sobre o universo de "ser modelo" e acho que estou conseguindo. 

·         4- Como você definiria a carreira de modelo?
     Muito trabalho e dedicação!! O lado do GLAMOUR é muito pequeno se a pessoa quer ser bem sucedida. A modelo      tem o dever de sempre cuidar de sua pele, saúde, deve dormir muito bem para ter uma ótima aparência. Procurar não viver saindo e passar noites sem dormir para não ficar com ar de cansada. Quando for para um trabalho deve faze-lo da melhor maneira possível, procurando fazer o que o cliente imagina para aquele trabalho.
·         5- É um mercado muito promissor... Vale a pena apostar?
Com certeza! Muitas meninas tem potencial para chegar lá, e se conseguirem, os frutos valem a pena. Muitas não são as mais bonitas da agencia, mas pela dedicação tem o seu trabalho reconhecido e se tornam verdadeiras Top Models. 
·         6- Falando em BELEZA, você que tem PROPRIEDADE pra falar disso. O que achou da MISS UNIVERSO 2011 ser uma NEGRA e da ANGOLA?
Achei maravilhoso. A Miss Angola foi desde a sua apresentação a concorrente mais forte. Seu carisma contagiou toda a platéia, ela tinha um brilho próprio. Nos intervalos todo o auditório gritava por ela, e ultimas etapas do concurso ela fez jus a sua beleza mostrando que também  falava muito bem.
·         7- Você já pensou em participar de um concurso de MISS?
Ja pensei no assunto por sempre me perguntarem sobre o concurso. Não é uma prioridade. Acho bacana quem participa e quem tem isso como um sonho. Até hoje não decidi participar, apesar dos convites, por respeito as outras candidatas e ao concurso em si. Muitas meninas passam a vida se preparando para esse concurso, se algum dia eu resolver me inscrever que seja também com dedicação total para estar a altura das outras candidatas. Ainda tenho tempo para decidir sobre o assunto, agora quero me dedicar ao curso de Direito.
·         8 -Tem alguma griffe que você elege como sua preferida? Qual?
Le lis Blanc. Suas roupas mostram uma mulher sempre elegante e clássica, quando lhe couber, uma pitada das ultimas informações de moda. Nunca gostei de modismos, gosto de coisas úteis, confortáveis e que caibam no meu jeito de vestir. E para uma coisa mais especial, com certeza as roupas de Wagner Kallieno.
·         9- E a moda POTIGUAR hoje, como você definiria? O que falta para o estado ser referência no ramo da Moda?
Acho que a moda potiguar já tem o seu espaço na moda nacional, temos grandes marcas como a TOLI, grandes estilistas que estão sempre na mídia especializada nacional como WAGNER KALLIENO, muitos trabalham fora, sem contar as marcas muito bem aceitas e fixadas no mercado como Florbella, Vankoke, Estrela Viva, Avohai, S Design. Não sei quais são os incentivos que faltam para crescermos e chegarmos perto de Fortaleza que é um grande polo nacional do ramo, mas estamos no caminho certo.
·         10- Muitas meninas que são modelos, sonham em ir embora pra São Paulo, Rio de Janeiro e até pro exterior. Com você foi diferente não é? Preferiu ficar na sua terra NATAL? Porque?
Optei por ficar em Natal pela vida que levo. Apesar de ter gostado bastante da experiência de morar fora, ficar em Natal se tornou uma opção viável. Quando voltei de Milão o mercado de trabalho aqui estava melhorando, George Azevedo estava começando a trabalhar com fotógrafos e agencias de outras cidades e eu passei a trabalhar bastante por aqui. Passei em um curso na UFRN no mesmo ano que voltei de viagem, poder morar na minha casa, ter um carro disponível, comecei a namorar e a opção de ficar perto da família podendo trabalhar por perto se tornou um opção muito atraente. 
·         11- Deixaria a tua carreira por um grande AMOR?
Ate agora sempre pude fazer os dois, acho que tudo tem um jeitinho e que os dois lados devem ceder. Não acho que vale a pena deixar sua vida de lado por causa de um grande amor, os dois devem ter o que fazer para ocupar o tempo, ter seu circulo de amizade... 
·         12- Os rapazes querem saber... Estado Civil?
Muito bem ao lado do meu namorado, esse ano vamos completar 6 ano juntos.
·         13- Para você que está sempre em campanhas, capas de revistas, editoriais, termina sendo motivo de orgulho pra família. Você sente um tratamento diferente? Como você lida com isso?
Existe sim um tratamento diferente, mas ao contrário do que pensam, acho que sou mais cobrada. Já fui perguntada sobre essa questão de ser bonita e trabalhar como modelo e o que isso mudava na minha vida. Nunca fui diferente, eu sou desse jeito desde que nasci… não sei como é ser diferente, mas acho que tenho que ter opiniões mais firmes, saber me posicionar para não confirmar a fama que muita gente tem das modelos.
·         14- Tem assédio dos homens por ser padrão de beleza?
Sempre existe esse tipo de assédio, mas saber se comportar em certos lugares e ocasiões inibem essa atitude dos homens. Como estou namorando, é o tipo de coisa que não me interessa, não busco essa visibilidade. 
·         15- Se você não fosse modelo, e tivesse a oportunidade, fosse abordado por um booker, diante de tudo que você já viveu, optaria por a profissão ou seguiria outros rumos?
Sem nenhuma dúvida eu faria tudo novamente, principalmente se eu já tivesse a vontade e o emprenho que tenho hoje.
·         16- Planos profissionais?
Me formar em direito, continuar na carreira de modelo até quando for possível, pois é uma profissão que eu gosto muito e cuidar do negócio da minha família, temos um restaurante há bastante tempo, quero muito contribuir para que continue dando certo. 
·         17- A quem você deve o seu sucesso profissional? Quando e como surgiu essa oportunidade na tua vida?
A oportunidade não surgiu, eu quem fui atras. Comecei em um curso de modelo, pois desde pequena eu já me interessava pelo assunto e depois de 2003, com um concurso organizado por George Azevedo, minha carreira ficou mais profissional. Acho que batalhei muito para conseguir ser reconhecida como alguém que se pode esperar um bom trabalho, mas eu agradeço bastante a quem acreditou em mim, com George, Luis Morais, Wagner Kallieno… e também muitas marcas que por acreditar que eu poderia corresponder, também me fizeram crescer.
·         18- Algo que te incomoda na carreira de modelo e/ou no mundo da moda em geral?
Como é um meio que se trabalha com beleza, e o ego está ligado diretamente a imagem da pessoa, isso atrapalha bastante, tem gente que não consegue lidar com isso e acaba se perdendo ao invés de fazer a sua parte bem feita, fica procurando saber por que a outra pessoa está melhor que ela… e também a grande influencia que a moda tem no comportamento das pessoas, isso também pode ser uma coisa ruim, muitas meninas bastante novas começam a fumar por que outras pessoas do meio fumam e acham que isso faz parte de uma atitude, isso é uma influencia negativa no comportamento de pessoas que não tem o caráter ainda formado.
·         19- Uma dica para as meninas que sonham com a carreira de modelo?
           Acreditem, corram atrás e não esperem que ninguém faça nada por você. Tenha atitude e profissionalismo, todas devem saber que ser modelo também é uma profissão e que devem levar isso muito a sério, e o principal, não esqueçam da saúde!!! Uma boa noite de sono, se hidratar bastante, comer coisas saudáveis, uma modelo não deve ser somente magra, deve ter pele e cabelos com aparência saudável e isso contribui bastante!

Fotos divulgação


Nenhum comentário:

Postar um comentário